Buscar
  • Alexandra Sanglard

O que a gratidão tem a ver com a sua saúde.

Atualizado: 9 de nov. de 2019

Stock Photos

No nosso dia a dia, é fácil sentir como se estivéssemos vivendo debaixo de uma imensa nuvem negra, que paira sobre nossas cabeças. Más notícias não faltam, não é?


Ao mesmo tempo, temos uma tendência a ficarmos acostumados às coisas boas e às pessoas que nos cercam, sem lhes conferir o devido significado e valor. Como resultado, muitas vezes ignoramos a beleza e as pequenas alegrias cotidianas – o elogio de um colega, uma pequena conquista, a gentileza de um estranho etc. Com isso, muitas vezes estamos perdendo excelentes oportunidades de experimentar maior felicidade e bem-estar em nossas vidas.


Estudos recentes da neurociência ajudam a explicar como o sentimento de gratidão afeta a nossa mente e o nosso corpo, e seus vários benefícios. Quando reconhecemos algum fato positivo e nos sentimos gratos, o sistema de recompensas do cérebro é ativado, gerando a liberação de um importante neurotransmissor, a dopamina, responsável pela sensação de bem-estar e prazer no nosso corpo. Além da dopamina, outro hormônio chamado ocitocina, é também estimulado por outras vias cerebrais e tem a função de despertar a ação do afeto, diminuir a ansiedade, reduzir o medo e trazer bem-estar.


Por isso, pessoas que manifestam gratidão com frequência vivem níveis elevados de emoções positivas, satisfação, vitalidade e otimismo com a vida. Mas, além disso, as pesquisas indicam uma série de outros benefícios, pelos quais devemos fazer da gratidão uma prática diária – da melhoria da saúde e dos sistemas imunológicos, a sentimentos de conexão e melhor moral da equipe.


Seguem alguns dos maiores benefícios apontados pela ciência com a prática da gratidão para a saúde - tanto físicos quanto mentais:


1.      Aumenta o seu bem-estar

As pesquisas sugerem que estar sempre atento a todas as coisas que você deve agradecer pode aumentar o seu bem-estar. Uma série de experimentos detalhados em um estudo de 2003, no Journal of Personality and Social Psychology, sugere que a prática de exercícios diários de agradecimento está ligada a uma perspectiva mais clara da vida e a maior positividade. "Parecem existir benefícios evidentes ao se concentrar regularmente nos fatos positivos da vida", escreveram os pesquisadores no estudo. "As vantagens são mais pronunciadas quando comparadas com o comportamento de focar em aborrecimentos ou queixas, mas ainda são significativas em comparação com apenas refletir sobre os principais fatos da vida de alguém”.


2.      Ajuda você a dormir melhor

Escrever diariamente, antes de dormir, as coisas pelas quais você agradece pode ajudá-lo a melhorar a qualidade do seu sono, de acordo com um estudo publicado na revista Applied Psychology: Health and Well-Being. Os pesquisadores descobriram que especificamente quando as pessoas gastavam 15 minutos, antes de dormir, anotando em um diário as coisas pelas quais elas eram gratas, adormeciam mais rápido e tinham um sono melhor, informou a revista Psychology Today. (Essa prática eu particularmente recomendo, pois incorporei à minha rotina faz tempo e passou a fazer muita diferença na qualidade do meu sono.)


3.      Pode fortalecer seus relacionamentos

Ser grato pelas pequenas coisas que seu(sua) parceiro(a) ou seus amigos fazem por você pode fortalecer seus relacionamentos, de acordo com um estudo publicado na revista Personal Relationships. O estudo mostrou que sentir-se grato pelas atitudes atenciosas do seu parceiro ou de seus amigos impacta positivamente na construção de relacionamentos duradouros.


4.      Beneficia o coração

Um estudo de 1995 no American Journal of Cardiology mostrou que a gratidão e as emoções positivas estão ligadas a mudanças na variabilidade da frequência cardíaca, indicando que ela pode ser benéfica no tratamento da hipertensão e na redução da probabilidade de morte súbita em pacientes com insuficiência cardíaca e doença arterial coronariana.


5.      Está associada à melhoria do sistema imunológico

A gratidão está ligada ao otimismo, que por sua vez está vinculado a uma melhor saúde imunológica. Um estudo da Universidade de Utah mostrou que os estudantes de direito estressados que eram otimistas possuíam células sanguíneas mais imunes do que as pessoas que eram pessimistas, de acordo com o WebMD. Ao exercitar o sentimento da gratidão dissolve-se o medo, a angústia e os sentimentos de raiva. Fica mais fácil controlar os estados mentais tóxicos, que nos deixam vulneráveis a doenças.


 A gratidão é construída pelo nosso pensamento e requer uma mudança de atitude, que pode ser incorporada como qualquer novo hábito. O Dr. Maxwell Maltz, em sua prática como cirurgião plástico, concluiu que levamos 21 dias para criar um novo hábito, e postulou que esse é o tempo exigido para que novos caminhos neurais se construam e os velhos se atrofiem.


Assim, para tornar essa prática um novo hábito e fortalecer os "músculos" do seu cérebro, o recomendado é que se faça um registro por escrito em um diário, de papel ou no computador (já há alguns aplicativos com esse objetivo também), por pelo menos 21 dias.  Ao lembrar e listar três coisas positivas que aconteceram no seu dia - e considerando o que as causou – você é capaz de mudar o tom emocional da sua vida e melhorar a sua saúde.


O nosso cérebro não é capaz de sentir, ao mesmo tempo, gratidão e infelicidade. Portanto, faça a escolha certa. Ocupe o seu espaço interior e exercite diariamente a gratidão.

Quando foi a última vez que você parou para realmente reconhecer e agradecer as coisas boas que a vida lhe oferece?


Pelo que você é mais grato na sua vida? Coloque nos comentários. Apenas expressar isso pode lhe trazer maior bem-estar.


Gratidão :)

Alexandra Sanglard


#gratidao #bem-estar #saúde